Precisamos falar sobre a garçonete…

6 de novembro de 2015

 

-Vocês entram na taberna, o que fazem?

-Eu peço uma mesa e três canecas de cerveja.

-Vou dar uma volta, checagem padrão dos bolsos alheios.

-Eu sento e abro o livro que encontramos para estudar.

-A garçonete é gostosa? 

 

Você riria dessa situação?

“E porque não?! Tão comum num mundo feito pela imaginação coletiva dos jogadores, não faria mal a ninguém dar uma “arrochada” na NPC bonitinha e até daria uma animada em algumas mesas.” Pensarão alguns ¬¬

 

Diante disso, caro leitor, faço uma segunda pergunta: com quantas mulheres/ garotas/ meninas/ algum ser de gênero feminino, já jogastes? E se for uma leitora, de quantas jogatinas participou?

conan004

 

Se você passou da primeira mão, parabéns, se passou da segunda…

chuck_approve

 

Em uma realidade (a nossa) onde as mulheres ocupam cada vez mais espaços em universos anteriormente exclusivos dos homens, seja na área do entretenimento ou, até mesmo na área profissional, a mesa de RPG continua a ser, dentre todos estes, um dos espaços menos procurados. Apesar de já existirem alguns grupos que promovam a participação feminina como o RPGirls (https://www.facebook.com/rpgirlslife), é complicado fazer uma comparação com a quantidade massiva de seres biologicamente masculinos no universo RPGístico.

Então venho com minha terceira pergunta, seria por uma falta de interesse do público feminino ou uma barreira historicamente criada? Algo como uma legítima muralha de escudos espartana…

Pode até mesmo não parecer, mas existem pessoas de todos os gêneros e/ou preferências sexuais interessadas em qualquer tipo de área, incluindo o RPG, entre elas. Porém o jeito que interpretamos nosso personagens, criamos nossas histórias e aventuras, a forma que damos a estes seres, frutos de nossas imaginações, infelizmente, continua a ser um tanto quanto preconceituoso. É simples, basta ver as “armaduras” de algumas personagens femininas (maior o decote, maior o bônus??) ou como é a garçonete o alvo dos “tapinhas de brincadeira” ou como sempre é uma princesa sequestrada…. por aí vai.

Pessoalmente, acredito que uma mudança vem acontecendo, basta ver eventos como o 1º Encontro de Mulheres RPGistas que rolou em março desse ano (https://www.youtube.com/watch?v=DSbVQ5YpmmM&feature=youtu.be) ou pelo aumento no número de histórias fantásticas com personagens femininas fortes e interessantes (eu ouvi alguém gritar Furiosa???).  Gosto até de acreditar que incentivo esta (JOGADORAS UNI-VOS!), afinal uma (r)evolução, grande necessidade cíclica humana, depende da diversidade e das mudanças ocorrerem.

E você, caro leitor, pense no que respondeu anteriormente e responda para você mesmo, no que você acredita? Caso seja uma leitora, por favor, nos faça ouvir sua voz.

 

         furiosa         less_armor

 

NOTA: Todos os comentário feitos aqui no site são moderados por um grupo de pessoas. Comentários agressivos, mal educados, ou negativos sem base argumentativa (como ódio, xingamentos ou questionamentos agressivos distorcidos oriundos da má leitura e não compreensão do texto) serão excluídos e não aparecerão no post. Por favor, leia o texto com atenção e antes de opinar lembre-se de ser educado ao se posicionar com uma ideia a favor ou contra. Ninguém está aqui para causar discórdia, violência verbal ou ideológica entre todos nós, seres humanos de bem. Opiniões, negativas ou não, são muito bem vindas, desde que permita uma discussão saudável onde todos possam aprender com a visão um do outro. Seja educado e responsável ao escrever o seu comentário. Nós do RPG Next prezamos por valores morais onde todos possam conviver em harmonia e respeito mútuo. Obrigado pela compreensão!

Ps: Caso seu post ainda não apareceu publicado aqui no site, talvez ele se inclua na descrição feita acima e foi excluído, ou talvez o autor do texto do post queira te responder e ainda não teve tempo de elaborar seu texto-resposta com cuidado. Neste ultimo caso, basta aguardar alguns dias.