Guerra à Ruína – Complexo e Fantástico Mundo Novo

8 de Março de 2018

O RPG Next traz a vocês mais uma resenha de livro! Dessa vez partimos para um universo fantástico, cheio de aventura, guerra, magia e um toque steampunk. Tudo isso no e-book de autor brasileiro independente! Nos acompanhe numa rápida apresentação e tenha um gostinho para dar uma volta no mundo de Guerra à Ruína. 


SINOPSE

Com o avanço tecnológico, corajosos desbravadores puderam explorar  o extremo norte de Asatna, mas o que descobriram naquele, até então pensado como ermo e vazio bloco de gelo, foi um novo e poderoso recurso mágico que jogaria, todo o mundo  numa acalorada disputa pelo valiosíssimo e finito recurso.

No caos da guerra que rege o mundo, três homens em posições distintas seguem seus próprios objetivos e decisões. Enfrentando as próprias batalhas, sem saber que suas ações ditarão também o destino de seus países, da guerra e do futuro.

UM POUCO DO AUTOR

O autor, Jonas de Souza Martins, se iniciou no mundo da escrita pela influência do irmão Diego e se apaixonou de vez quando conheceu “As Crônicas de Gelo e Fogo”. Nos disse que devorou e ainda devora livros, porém por preferir fazer iniciou seu projeto. Levou quatro anos trabalhando na trama, no enredo, se aprimorando, reescrevendo. Então utilizando bases independentes de publicação como a Amazon e o Clube de Autores, além de sempre contar com o apoio da família, conseguiu lançá-la. Então, finalmente ele nos traz sua obra, dizendo: “espero que os leitores venham a divertirem-se lendo tanto quanto eu o fiz escrevendo! “

ADMIRÁVEL E COMPLEXO MUNDO NOVO

Entre inúmeras (e criativas) raças, política, manobras militares, estudos acadêmicos e uma mistura de tecnologias com magia, nos é apresentado o mundo de Asatna e seus vários países. Um ambientação bem rica tendo um toque steampunk com trens, armas de fogo e navios a vapor, junto ao medieval fantástico onde encontrando magos, monstros, sátiros, fadas, gigantes, vampiros e fantasmas.
Neste complexo cenário, beirando um pouco ao confuso pelo excesso de informações como ocorre em várias obras conhecidas e até mesmo no mundo real, acompanhamos as histórias de três personagens: um político ambicioso e astuto, um soldado habilidoso e rígido e um aprendiz de mago apaixonado pela aventura, em meio a uma enorme guerra por recursos.
Deixar que os próprios personagens nos apresentem o mundo através de suas visões e histórias pessoais nos permite imergir em toda a situação. Ao mesmo tempo que nos sentimos partes desse admirável e complexo mundo novo. Além disso, conhecemos também os bom e ruim de nossos guias, conseguindo sentir na pele seus desafios, perdas e conquistas.

No entanto, toda boa história tem suas falhas. Nesse caso as encontramos um pouco na parte técnica. Como todo bom romance fantástico encontramos aqui bastantes descrições que nos aproximam da visão do autor e suas personagens. Porém o ritmo um pouco acelerado junto a quantidade de informações nos levam a alguns instantes confusos. Em alguns momentos, chegamos até mesmo em parágrafos que não enriquecem e nem prejudicam o enredo, estando apenas como detalhe. Por fim, alguns pequenos problemas de palavras repetidas ou correções que escaparam na revisão. Em resumo, partes que, talvez, após uma boa editoração seriam facilmente resolvidas, um item muitas vezes “complexo” no ramo.

UM BOM VEREDITO

 Temos um trabalho de muito esforço com alguns probleminhas, mas uma ótima história. Nosso autor independente consegue nos contar uma trama instigante e imersiva em um mundo completo, cheio de novidades fantásticas que muitas vezes nos faz remeter aos desafios da nossa própria realidade. Vale a pena, conhecer e se enredar em meio a Guerra a Ruína.