Aprendendo a jogar RPG: tudo o que você precisa saber para começar

30 de maio de 2018

Quando se analisa as regras do RPG pela primeira vez pode até parecer que esse jogo é extremamente complicado. Afinal, com todos aquelas regras, livros, sistemas cenários, dados e várias classes diferentes de personagens. É bem fácil entender porque muita gente foge do RPG. Mas engana-se quem pensa que, devido às regras, a diversão fica comprometida. Pelo contrário, esse é um jogo fácil de jogar e quando se aprende a paixão é instantânea! Por este motivo, separamos algumas dicas para quem está aprendendo a jogar RPG. Então, aventureiro, vamos te ajudar nessa caminhada!

Você também pode gostar de ler sobre: Aprenda como começar a jogar RPG.

Mas, antes de tudo é preciso entender como funciona o RPG. Confira:

Como o RPG funciona?

Talvez um das dicas mais importantes para quem está aprendendo a jogar RPG é entender como funciona a mecânica de jogo. Mas fique tranquilo, a partir daqui, tudo fica mais fácil! Vamos lá?

A primeira coisa que você precisa saber é que toda aventura possui um DM, ou seja, um Dungeon Master, o responsável por narrar a história. A criação dos cenários onde a aventura será ambientada fica sob responsabilidade dele. Além disso, ele também é responsável por narrar as rolagens de dados durantes as missões. A você cabe apenas desenvolver seu personagem, escolhendo a raça, classe e dando a ele uma história que será desenrolada ou não durante a aventura.

Cada jornada pode conter entre 2 e 6 jogadores, que durante a aventura narraram sua ações e acontecimentos. Os dados somente são requisitados para as ações mais complexas. Através do resultado é possível saber se sua ação foi bem sucedida ou não.

O que preciso para jogar RPG?

Para quem está aprendendo a jogar RPG é importante saber que alguns materiais são essenciais ao desenvolvimento da aventura. Dentre elas podemos citar:

  • Dados

O famosos dados são peça chave para o desenvolvimento das jogadas mais esperadas durante a jornada. Independentemente do sistema de jogo escolhido você com certeza irá precisar de dados.

Eles podem ser encontrados nos mais variados tipos e formas. Mas, é importante pesquisar por conjuntos de dados especificamente voltados ao RPG. Dessa forma, com uma rápida pesquisada na internet é possível encontrar kit’s de 7 a 9 dados para principais funções com 4 a 100 faces.

Os dados que são utilizados variam com o sistema de jogo. Por exemplo, em GURPS o sistema utilizado é com 3 dados de 6 faces. Já o sistema Dungeons and Dragons é baseado no D20, ou seja, nos dados de 20 faces.

  • Ficha de personagem

A ficha do personagem serve para que você aprenda a jogar RPG dentro do sistema escolhido para a aventura. Portanto, ela pode ser encontrada em livros sobre o sistema  e até mesmo na internet. Nelas você deve colocar diversas informações essenciais à jogabilidade do personagem, como: Habilidades, atributos, pontos fracos, pontos de vida e premissa básica do personagem.

Dica: A ficha do personagem é preenchida pelo jogador. Portanto, você pode soltar a imaginação!

Leia mais sobre o assunto: Dicas para criar personagens: Onde buscar fonte de inspiração

  • Mapa

Aqui a história fica mais interessante para aqueles que gostam de criar seu próprio universo! Afinal, ao desenvolver um mapa de RPG é possível idealizar os mais diversos cenários para o jogo. Mas, ainda é possível pesquisar o cenário ideal para sua aventura na internet, imprimir comprar… as possibilidades são limitadas apenas pela sua imaginação. O que  importa realmente é conseguir mostrar aos jogadores como é o cenário que a aventura está se passando. O mapa é algo que vai ajudar na localização e orientação durante as batalhas. Para facilitar a identificação, você pode optar por miniaturas dos personagens.

O sistema de RPG

A escolha do sistema é um processo essencial para quem está aprendendo a jogar RPG. Em analogia, o sistema do  Role-Playing Game são as leis que regem esse universo tão peculiar. Com uma rápida pesquisada é possível encontrar diversos sistemas interessantes para se jogar.  Dentre eles podemos citar:

 

  • Storyteller ou storytelling: Esse é um sistema que enfatiza a interpretação dos personagens, sendo ideal para quem não curte muito os cenários medievais.

 

  • Dungeons & Dragons: Provavelmente você já deve ter escutado falar dele na famosa série da Netflix ‘Stranger things’. O sistema Dungeons & Dragons é de longe o mais conhecido de todos os sistemas. Sempre com novas atualizações, ele é ideal para as narrativas medievais. Para jogar dentro desse sistema é importante ter em mente que será preciso investir em diversos dados. Você também pode optar por aplicativos de smartphones ou até mesmo programas para computador, caso não queira fazer este investimento.

 

  • Defensores de Tóquio ou 3D&T: Essa é uma dica ideal para quem está começando a jogar RPG. O Defensores de Tóquio é um sistema totalmente brasileiro e com alguns dados de 6 lados já possível começar sua aventura em qualquer cenário. Além disso, ele possui regras simples que facilitam a jogabilidade de novatos.

O RPG é sem dúvidas um hobby muito legal para se ter com os amigos. Começar uma partida é sinônimo de diversão garantida entre aqueles que realmente se interessam pelas aventuras de tabuleiro. Mas se surgir alguma dúvida, não espere para jogar os dados, nossos magos podem ajudar pelos comentários!

Regras D&D

Regras D&D