O que é RPG (Role Playing Game)?

5 de junho de 2018

Você sabe o que é RPG e como surgiu esse formato de entretenimento? Então saiba mais sobre esse universo de infinitas possibilidades, que é um grande auxílio para estimular a criatividade.

Ainda, além do estímulo à criatividade, o RPG também é um formato de jogo que também auxilia no desenvolvimento do raciocínio lógico, imaginação, cooperação mútua e relacionamento interpessoal. Não à toa, é um formato de jogo que se faz presente na sociedade há mais de 40 anos. É claro, sempre adaptando-se às mudanças necessárias.

Afinal, o que é RPG?

RPG é a sigla para Role Playing Game. Em português, o RPG pode ser entendido como “Jogo de Interpretação de Personagens / Papéis”. Ele surgiu, oficialmente, em 1974 nos EUA, com o lançamento de Dungeons & Dragons (D&D). Já no Brasil, o RPG chegou apenas na década de 80. No início, era jogado principalmente por estudantes universitários, que tiravam xerox de livros que importavam do exterior.

Apenas em 1991 surgiu o primeiro RPG nacional, o Tagmar. Também, nesse ano houve a primeira tradução oficial do GURPS, método que prometia a possibilidade da criação de jogos em qualquer cenário. Ainda na década de 90 foi lançado no Brasil o jogo “Vampiro, a Máscara”, jogo de terror com grande foco na interpretação personagens. Já nos anos 2000 o RPG brasileiro efetivamente se consolidou. Jogos como Tormenta (de fantasia medieval) e 3D&T (baseado em quadrinhos japoneses e videogames), vieram com tudo e são um sucesso até hoje.

Como funciona um jogo de RPG?

Para saber o que é RPG, é preciso entender seu formato básico. Nele, um grupo de pessoas se reúne para construir uma história. Para isso, existe um “mestre”, que é o narrador responsável por explicar e desenvolver o desenrolar da história. Também, cada jogador constrói seu personagem de acordo com habilidades, classes, poderes, pontos fracos, entre outros. Com o passar do jogo, cabe aos jogadores interpretarem e assumirem a posição dos seus heróis de acordo com essas características.

– Veja também: Dicas para criar personagens: Onde buscar fonte de inspiração

Durante a partida – que não tem tempo de duração pré estipulado, mas pode ser acordado entre os jogadores – os personagens passam por diversas aventuras e experiências. Tudo de acordo com o que foi planejado pelo mestre. Podem enfrentar monstros, salvar princesas, desafiar grandes vilões e entrar em batalhas contra dragões para ficar com seus tesouros. Também, podem interpretar personagens bons ou maus, que seguem ou não as Leis de um reino ou de uma sociedade secreta.

Como dito anteriormente: o cenário de um jogo de RPG varia de acordo com a criatividade e imaginação daqueles que o jogam. Assim sendo, é possível que a aventura se passe na era medieval, ou no futuro, com um cenário do espaço.

Hoje já existem inúmeras formas para jogar RPG – assim como tecnologias que foram somadas a esse formato de entretenimento. O mais tradicional e comum entre o mundo dos admiradores de RPG ainda é é aquele em que os jogadores usam apenas da imaginação e diálogo para interpretar os heróis. Porém, hoje já é possível adquirir miniaturas, dados e demais acessórios para implementar ao jogo. Cabe aos participantes e ao mestre decidirem se irão fazer uso desses itens.

– Confira: Vantagens e desvantagens de usar miniaturas para RPG

O RPG é mais do que um jogo

Agora que você já sabe o que é RPG, deve entender como esse jogo, com o passar do tempo, conquistou cada vez mais adeptos. Com uma proposta inovadora de jogabilidade, o RPG pode ser entendido como apenas um divertimento para adolescentes. Porém, também pode ser interpretado como um exercício de representação. Isso porque é um cenário que permite e incentiva os jogadores abordarem diversas experiências.

– Se você tem vontade de adentrar nesse universo, confira: Aprenda como começar a jogar RPG

Terminou de ler o texto, mas ficou com alguma dúvida no assunto? Deseja compartilhar alguma informação sobre o que é RPG? Deixe um comentário ou entre em contato conosco!

Regras D&D

Regras D&D